Dia do Médico: na pandemia, profissionais são os mais confiáveis

Eles se tornaram os profissionais de maior credibilidade em 2020, com 35% da confiança da população

Por Portal de Notícias 16/10/2020 - 13:56 hs
Foto: Freepix / Reprodução
Dia do Médico: na pandemia, profissionais são os mais confiáveis
Eles se tornaram os profissionais de maior credibilidade em 2020, com 35% da confiança da população

Neste domingo, dia 18 de outubro, é comemorado o Dia do Médico, um profissional responsável por cuidar e promover a saúde de toda a população. Essa data foi escolhida em referência ao Dia de São Lucas, o santo padroeiro da Medicina.
O médico é o profissional responsável por descobrir as enfermidades que atingem determinado paciente, fornecendo suporte e indicações adequadas para que haja a cura. É ele também o responsável por indicar formas de prevenir doenças e orientar o indivíduo para que esse possa ter uma vida mais saudável.
A medicina é uma das áreas do conhecimento que exigem maior comprometimento e responsabilidade por parte do profissional. Para ser um bom médico, é fundamental um investimento constante em aperfeiçoamento, ficando sempre informado a respeito das novas descobertas científicas, conhecendo novos tratamentos e exames, além de estar atento às novas doenças que surgem a todo tempo.

Na pandemia, médicos são os profissionais mais confiáveis

A pandemia do novo coronavírus fez aumentar a confiança da população nos médicos brasileiros. Eles se tornaram os profissionais de maior credibilidade em 2020, com 35% da confiança da população. Na segunda posição, aparecem os professores, com 21%.
Os resultados são de uma pesquisa realizada pelo Datafolha a pedido do Conselho Federal de Medicina (CFM) e divulgada pela Folhapress. Foram ouvidas 1.511 pessoas de todas as regiões do país entre os dias 15 e 30 de maio de 2020. Na pesquisa anterior, realizada em 2018, os médicos tinham um índice de 24% e ficavam atrás dos profissionais da educação, que obtiveram 34%.
Os dados coletados pelo Datafolha a respeito dos médicos mostram ainda que 57% dos brasileiros avaliam como ótimo ou bom o trabalho médico, índice que sobe para 77% quando perguntados especificamente da atuação desse profissional no período da pandemia.
A pesquisa indica que a situação provocada pela Covid-19, em que informações desencontradas têm deixado a população insegura, contribuiu para o aumento do percentual de confiabilidade dos médicos.
Alexandre Menezes, segundo vice-presidente do CFM, avalia que a pandemia não só mostrou a importância de todos os profissionais de saúde, mas fez a população compreender a necessidade de uma estrutura melhor para o desenvolvimento do trabalho.
- A pandemia teve influência no crescimento do índice de confiança dos médicos. A saúde passou a ser protagonista na vida das pessoas. A população agora enxerga a importância de novos hospitais, equipamentos, antes se falava de falta de novos leitos e as pessoas não entendiam a necessidade - disse.
Além de toda responsabilidade em torno dessa profissão, os médicos enfrentam grandes dificuldades cotidianamente, como a falta de estrutura de muitos hospitais brasileiros e também a falta de recursos. Infelizmente, sem condições de trabalho, os médicos não conseguem desempenhar de maneira adequada o seu papel, o que às vezes gera insatisfação por parte dos pacientes.

A importância da relação médico-paciente

O bom médico, além de ter um bom embasamento teórico, deve saber relacionar-se, promovendo uma relação de confiança com seu paciente. A relação médico-paciente é fundamental para o andamento adequado do tratamento, uma vez que o paciente sente-se à vontade para falar em detalhes o que lhe aflige. Assim sendo, é fundamental que o médico abra espaço para questionamentos e saiba explicar de maneira atenciosa e cuidadosa o que acomete cada pessoa.
A relação de confiança estabelecida entre médico-paciente também é importante nos momentos de grande dor, como ao informar sobre uma doença terminal. O médico deve estar preparado para encarar a morte e ajudar os parentes e até mesmo o paciente a encarar esse momento tão difícil.

Comemorações do dia do médico pelo mundo

O dia do médico muda de país para país, e a escolha da data passa pelos mais diversos motivos. Se por aqui, foi escolhido o dia de São Lucas, nos Estados Unidos o dia foi escolhido para comemorar a primeira anestesia dada em um paciente, que ocorreu em 30 de março de 1942.
A data não foi comemorada sempre neste dia, mas há indícios de que a data já era considerada o dia do médico desde 1930. Porém, somente em 1990 o então presidente George W Bush oficializou através de lei.
Aqui na América Latina, com exceção do Brasil, é claro, comemora-se o dia do Médico no dia 3 de Dezembro, em homenagem ao Doutor Carlos Finlay, que foi o responsável pela confirmação de uma teoria que indicava o mosquito Aedes Aegypti como um dos responsáveis pela propagação da febre amarela.
Atravessando o mundo, temos ainda a comemoração do dia do Médico no Irã, que é feita no dia de Avicena, que escreveu diversos tratados incluindo assuntos como medicina e a filosofia. O mais famoso de seus textos é o chamado The Book of Healing (O Livro da Cura), que foi utilizado em diversas universidades na época medieval.
Na Índia, a data escolhida também é uma homenagem a uma figura importante. Por lá, um médico chamado Bidhan Chandra Roy que estudou medicina na Universidade de Calcutá, foi ministro chefe de Bengala Ocidental e fundou cinco cidades. O dia do Médico na Índia é comemorado em 10 de julho.

Com informações da Folhapress, Brasil Escola e Blog Imedicina








Deixe seu Comentário

Os comentários de leitores, no site ou em redes sociais, não representam a opinião do Portal de Notícias e são de responsabilidade única e exclusiva de seus autores, que poderão ser responsabilizados legalmente pelo seu conteúdo.