Adolescente é executada por engano em São Jerônimo

Dois dos quatro suspeitos do crime foram presos pela Brigada Militar em Minas do Leão

Por Portal de Notícias 08/10/2017 - 21:57 hs
Foto: Reprodução / Facebook
Adolescente é executada por engano em São Jerônimo
Paloma Rios de Oliveira, 17 anos, foi morta por engano

atualizado às 13h30min de 10/10/2017


Na noite de sábado, 7, por volta das 22h, um veículo Kia Cerato, roubado, com quatro ocupantes ingressou na Vila Princesa Isabel (Cinza), em São Jerônimo, onde executaram a adolescente Paloma Rios de Oliveira, de 17 anos.
Segundo a Polícia, eles tinham como objetivo executar um casal envolvido com tráfico de drogas e que possuía dívidas de cerca de R$ 2 mil com uma facção criminosa. Os criminosos pararam o veículo na frente à casa do casal e avistaram uma mulher saindo do local. Acreditando ser o alvo, dois dos criminosos desferiram diversos disparos contra a vítima, que morreu no local.
Depois do crime, os quatro fugiram em direção à BR-290. Na cidade de Butiá, policiais militares iniciaram uma perseguição, que acabou em uma rua da cidade de Minas do Leão, quando os fugitivos bateram em uma árvore. Depois de trocarem tiros com os PMs, os quatro  fugiram para mata, mas após algumas horas de buscas os policiais localizaram e prenderam V. D. G, de 22 anos, natural de Porto Alegre. Ele tem antecedentes criminais por tráfico de entorpecentes, roubo de veículo e furto. As buscas continuaram e, na manhã de domingo, 8, os policiais conseguiram apreender um adolescente infrator, de 17 anos, também envolvido no crime. As buscas continuaram ao longo de todo o domingo, com a finalidade de prender os outros dois suspeitos, mas não houve êxito. Um dos foragidos foi identificado e teve a participação no crime confirmada pela Polícia:  Geovani Anderson da Silva (foto), que possui ligações com traficantes da região da grande Porto Alegre. Geovani Anderson da Silva
O delegado Marco Aurélio Schalmes pediu a prisão preventiva de V. D. G., que foi decretada pelo Poder Judiciário. O adolescente foi apreendido e apresentado ao Ministério Público.
-Na DP, foram realizadas diligências que comprovaram a participação do preso e do adolescente no homicídio. Ressalto o eficiente trabalho da BM na prisão dos envolvidos neste crime revoltante - destaca o delegado Schalmes, que informou, ainda, que a vítima não possuía antecedentes criminais